logo1 ilha grande spazio
menu1 ilha grandeIlha Grande - A segunda das Sete Maravilhas do Rio de Janeiro. spazio
menu2 ilha grande spazio
colpr ilha grande
lmenu1
spazio spazio
- BUSCA NO SITE
- Página Principal
lmenu4
lmenu ilha grande
spazio Ilha Grande spazio
- Ilha Grande
- Horários dos Barcos
- Promoções Pousada
- Como Chegar
- Previsao Tempo
- Melhores Pousadas
- Pousadas Abraão
- Pousadas Araçatiba
- Pousadas Bananal
- Campings na Ilha
- Casas/Suítes/Flats
- Fotos Ilha Grande
- Restaurantes
- Praias Ilha Grande
- Trilhas da Ilha
- Vila do Abraão
- Informações Úteis
- Mapas Interativos
- Taxa Preservação
- História Ilha Grande - Sete Maravilhas
lmenu4
lmenu ilha grande
spazio Pousada Telhado Azul spazio
Veja a Promoção..
lmenu4
lmenu ilha grande
spazio Pousada Alfa spazio
lmenu4
col ilha grande
 Taxa de preservação ambiental   
spazio
spazio
O ilhagrande.org esclarece que ainda não há nenhuma cobrança da Taxa de Preservação Ambiental e o controle sobre o numero de visitantes será somente na Praia de Aventureiro, por enquanto, mas a prefeitura informa que o controle de barracas em locais de preservação ambiental, continuará com a operação "Angra Legal". Nos feriados prolongados, prováveis alvos da operação 'Angra Legal', o ideal é reservar antecipadamente a pousada ou camping e viajar com o recibo do estabelecimento que confirme a reserva. As viagens extras das Barcas S/A continuam proibidas.

Para atender as necessidades dos moradores da Praia do Aventureiro, localizada nos limites da Reserva Biológica Estadual da Praia do Sul, e ao mesmo tempo dos turistas, que querem conhecer aquela localidade, foi firmado um termo de compromisso em dezembro de 2006. Nesse termo, ficou estabelecida a capacidade de carga daquela praia, obedecendo os estudos da Feema.
A limitação de visitantes de Aventureiro, ficou estabelecida em 560 pessoas por dia e 18 campins no máximo, para manter a preservação ambiental da Ilha. E a comissão afirma que serão feitos outros estudos para a limitação de turistas em toda região da Ilha Grande.
A prefeitura espera montar uma estrutura no desembarque em Aventureiro e de outras praias freqüentadas por turistas para controlar e taxar o acesso à ilha. Existe informações, que já está em andamento uma licitação para comprar leitores óticos que facilitariam a contagem de visitantes no desembarque da ilha.
Preservação da Ilha Grande
Taxa de Preservação Ambiental
O primeiro passo para a criação das restrições de acesso a turistas, foi dado começando por Aventureiro, porém, os órgãos envolvidos na preservação da ilha, como Feema, IEF e Ibama, definiram que o plano de carga de turistas não ficará somente nesta praia. Há uma estimativa de que a carga máxima da ilha gire em torno de 20 mil pessoas, em todas as praias da Ilha Grande.
O presidente da Turisangra idealiza obras de infra-estrutura em praias que poderão receber mais turistas de todas as classes, sem discriminação, assim o controle da carga não vai ser apenas no Abraão ou Aventureiro, e sim, em todas as praias da Ilha.
Parece que a Ilha Grande vai seguir o caminho de Fernando de Noronha. A Prefeitura de Angra dos Reis anunciou que o plano de carga vai limitar a entrada de turistas e pode cobrar taxa de preservação ambiental no desembarque em portos mais importantes.
Um estudo do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da Uerj, apresentado recentemente num encontro de ecoturismo em unidades de conservação, revela que 78,3% dos turistas que chegam à Ilha Grande são favoráveis à cobrança de uma taxa de preservação ambiental. Desses, 58% optaram pela cobrança de uma taxa única e surpreendentes 33%, a cobrança por número de dias de permanência na ilha, a exemplo de Fernando de Noronha.
Os autores do estudo sobre a cobrança de taxa concluem que o benefício do visitante ao ter contato com o meio ambiente na Ilha Grande tem relação com a proteção do ecossistema local.
Mas ressaltam que a cobrança só atingirá seus objetivos se tiver o apoio da comunidade local.
Projeto Angra Legal
Praia de Provetá na Ilha Grande A população local, de acordo com um trabalho realizado para o Departamento de Geografia da Uerj pela geógrafa Najara Proença Marques, apóia a limitação de visitantes na ilha.
O levantamento, feito a partir de entrevistas em campo, revela que 63% dos nativos querem o controle da carga de turistas para evitar a degradação causada pela superlotação.
Quem não trabalha com o turismo, quase sempre concorda porque pensa que o visitante traz degradação. E, quem trabalha, muitas vezes acredita que a restrição elevaria o nível do turismo e, por isso, os recursos aumentariam.

O desafio é evitar que a limitação de turistas e a taxa sejam um corte elitista no perfil dos visitantes.
Fonte: Prefeitura de Angra - www.angra.rj.gov.br
Jornal O Globo - www.oglobo.globo.com
Fotos : www.ilhagrande.org


luiz claudio sexo
duque de caxias
16/03/2014
falta muito a se discutir, como por exemplo a situação de quem tem sua propria embarcação, como sera cobrada a taxa deste turista que simplesmente pode desenbarcar a principio em qualquer praia, e com relação a entrada de turistas atraves da barca é fácil, a cobrança pode ser feita junto com a tarifa de embarque, o problema vai ser o valor que será cobrado, e infelizmente ja sabemos no que isso vai dar.
Sergio Resende sexo
São Jose do Rio Pardo - S.P
24/07/2013
Concordo com uma taxa de preservação desde que esta seja revertida integralmente em benefício da Ilha, com projetos bem elaborados e com total transparência na aplicação dos recursos, criando-se por exemplo um mural no cais principal de Abraão, onde seriam expostos os projetos em andamento. Infelizmente grande parte dos turistas que frequentam a Ilha só estão preocupados com o seu lazer, formando muitas vezes uma turba, a qual depreda, suja, incomoda e de nenhuma maneira contribui para o desenvolvimento sustentável da Ilha, por este motivo só frequento a Ilha em baixa temporada. Gostaria muito de contribuir mais efetivamente para que este "paraíso" não sucumba aos vândalos, a exploração imobiliária, ao desmatamento desenfreado e a ganância humana !
Geraldo Alves sexo
São Paulo - SP
09/01/2013
Estive com minha namorada na Ilha em fevereiro/2012, não vejo a hora de voltar! Não conheço muitos lugares... mas na minha humilde opnião o lugar deve ser um dos mais belos do país quem sabe do mundo... incrível só mesmo vendo de perto pra acreditar que um lugar como esse existe tão perto de nós. Pela quantidade de turistas estrangeiros e em breve dialogo com eles percebí que o local é bem melhor divulgado no exterior do que em nosso país... vai ver é pelo nosso histórico "complexo de vira-lata" como disse certa vez Nelson Rodrigues em não dar valor ao que é nosso. Concordo plenamente com a cobrança da taxa de conservação pois em breve conversas com os moradores e trabalhadores locais me disseram que há cerca de 04 ou 05 anos atrás a beleza natural era ainda maior e que está se degradando cadas dia mais.
irlane sexo
goiania
22/10/2012
concordo sim com a taxa de preservação só assim temos lugar lindo bonito com ilha grande, se não teve essa taxa, vila do abraao não seria tão organizar e que preservar o meio ambeinte com tbm sociedade, essas pessoas que são contra a taxa , elas so que usuferir da beleza , suja a praia e natureza, não pensa no futuro, o futuro esta ligado a presente, se não cuidado do presente, o futuro não tera, portanto sou favor a taxa de preservação,
César Pessoa sexo
campinas
21/01/2012
Estive com meu namorado em ilha grande neste janeiro e percebi que o que ocorre é a falta de serviço de limpeza pública agravada pela superlotação da ilha. sabe-se que os turistas sujam sim, porém há que se medir o descalabro social da ilha. moradores de rua como toda cidade, enfim... sobre a cobrança de taxa de permanência turística na ilha deve-se observar o direito do ir e vir do indivíduo em território nacional, quanto a comparação à Noronha, cobra-se por "visitar" um parque nacional. cobrando ou não tem que controlar/limitar o acesso. a ilha tem futuro! aliás passado, presente e futuro!
Guilherme Lopes sexo
Barretos
15/01/2012
No final só querem dar um jeito de elitizar a Ilha, cobrando taxas e mais taxas. Analisem, o sr Presidente da Turisangra, diz deseja receber turistas de "todas as classes", depois diz que Ilha Grande deve seguir o caminho de Fernando de Noronha. Imagino que uma classe menos abastada visite Noronha todos os anos! Estive na Ilha em três oportunidades, acompanhei o crescimento do turismo nas praias hoje proibidas (Parnaioca e Aventureiro), sou franco em dizer que o descontrole de acesso começou quando os barcos saiam de Angra direto para Aventureiro e Parnaioca. Antes o tínhamos que andar de Abraão, levando as mochilas, trilha pesada. Este era o filtro, poucas pessoas iam para Parnaioca e Aventureiro. Uma pena! Daqui a pouco será construído um Resort nas redondezas oferecendo pacotes turísticos para visitar as praias proibidas. Tudo dentro da legalidade financeira!
TATIANE CRISTINA LOPES LAURENTINO sexo
Rio de Janeiro
09/11/2011
Infelizmente as pessoas só respeitam quando "doi" no bolso...Se não houvesse limitações não haveria nem mesmo a ilha para podermos usufruir...
Carmen sexo
Rio de Januario
29/10/2011

Por que cobrar mais xas etc? O imposto no Brasil é muito alto. Os municípios arrecadam e não repassam? cade o governo do estado?
os grandes milionários tem suas casas, lanchas etc na ilha, poluem, constroem onde querem e o que é feito a eles? NADEGAS!
Guilherme sexo
Volta Redonda
12/10/2011
Por que não vemos pessoas consumindo drogas abertamente na Ilha como vemos em outros paraísos da redondeza?
Provavelmente porque se sentem temerosas devido ao policiamento que há na Ilha.
As pessoas só deixam de fazer o que é ilegal ou prejudicial quando são afetadas diretamente. Fiscalização rigorosa e punição.
Edson Luis sexo
Rio de Janeiro
26/09/2011
Não acho que deva ser cobrado esta taxa. a preservação é dever de todos, e mesmo para aqueles que ignoram esse tema, deveria haver uma punição para esses desavizados, deveria mais placas informativas do tipo " leve seu lixo de volta" etc.. em época de "alta" os garotos do projeto "brigada mirim ecológica" deveriam ficar em pontos estratégicos para se for o caso chamar atenção dessas pessoas!
Deveria haver barcos cadastrados exclusivamente para a travessia para angra e para conceição de jacareí(como aumentou o fluxo para este local) com preços mais próximos dos da barca S/A .
A diferença de preço das barcas de dias uteis para final de semana é de quase 120%. Deveriam destinar um percentual para esta finalidade, e investir mais na ilha principalmente em infra estrutura de saneamento.
espero ter dado a minha contribuição!
saudações ecológicas.
pedro sexo
rj
29/07/2011
Olá pessoal, esta ilha é excepcional, linda! gostaria de saber se é preciso pagar alguma tarifa para visitá-la. Pois existem outros paraísos que só para pisar vc já está pagando. Grande abraço

ilhagrande.org: Não há cobrança de nenhuma taxa para visitar a Ilha Grande.
elias lins sexo
Vila Abraão
30/04/2011
:É...! Então tá?! Não cobrar taxa não! Neste Patrimonio da Humanidade, mas vão ter que fazer fila para visita-la, pois tem mais de 10 milhões de pessoas, querendo vir, informadas pelo boca a boca, de 1 milhão de turistas que a visitaram nos ultimos anos. Não queremos nenhuma tsuname humana! Então como organizar e a que custo este direito de ir e vir? Sem prejudicar a ecologia da Ilha.



>> Barcas       
ft01 ilha grande spazio
ft11 ilha grande spazio
        WebMaster
Dedicado a todos que amam e respeitam este lugar. ® Direitos Autorais Reservados