logo1 ilha grande spazio
menu1 ilha grandeIlha Grande - A segunda das Sete Maravilhas do Rio de Janeiro. spazio
menu2 ilha grande spazio
colpr ilha grande
lmenu1
spazio spazio
- BUSCA NO SITE
- Página Principal
lmenu4
lmenu ilha grande
spazio Ilha Grande spazio
- Ilha Grande
- Horários dos Barcos
- Promoções Pousada
- Como Chegar
- Previsao Tempo
- Melhores Pousadas
- Pousadas Abraão
- Pousadas Araçatiba
- Pousadas Bananal
- Campings na Ilha
- Casas/Suítes/Flats
- Fotos Ilha Grande
- Restaurantes
- Praias Ilha Grande
- Trilhas da Ilha
- Vila do Abraão
- Informações Úteis
- Mapas Interativos
- Taxa Preservação
- História Ilha Grande - Sete Maravilhas
lmenu4
lmenu ilha grande
spazio Promoções Pousadas spazio
lmenu4
lmenu ilha grande
spazio Lonier Praia Inn spazio
Veja a Promoção..
lmenu4
col ilha grande
 Alemão da Macaca - Peter   
spazio
spazio
Peter Lopes Mendes  
Praia da Aroeira na Ilha Grande
Muitas histórias e lendas rondam a enigmática Ilha Grande, mas sem dúvida, uma das mais fascinantes é a história do alemão Peter. Para muitos "Peter da macaca", para outros, "Peter dos jacarés".
Mas, afinal de contas, quem foi esse ilustre defensor de Lopes Mendes e morador da praia da Aroeira na enseada de Palmas?
Ele realmente criava jacarés e jogava os fugitivos do presídio para eles comerem? Será que ele foi casado com uma macaca?
Vamos saber o que é lenda e o que é verdade nessa história...
Veja a foto ampliadaCasa de hóspedes do Peter na praia da Aroeira
Veja a foto ampliadaPeter com os filhos de Magdalena Cuevas
Em primeiro lugar, o Peter não era alemão e sim, austríaco. Ele nasceu na cidade de Viena em 1925.
Foi piloto da Força Aérea Alemã, trabalhou na compania holandesa KLM (Royal Dutch Airlines) por alguns anos e depois seguiu para a empresa Panam Air, onde em 1958, foi transferido para o Brasil.
Conheceu a Ilha Grande e, como muitos estrangeiros, se apaixonou...

Em 1963 comprou uma fazenda na praia da Aroeira, que compreendia também as terras da praia de Lopes Mendes, largou tudo e foi morar na Ilha Grande.
Ele amava a natureza, as praias selvagens, os animais, a fauna e a flora da região e por isso controlava as pessoas que chegavam e o que faziam na paradisíaca Lopes Mendes.
Não deixava ninguém acampar por lá. Também não permitia que roubassem plantas como bromélias e chegou até a sofrer retaliações por isso.
Gostava tanto de animais que criou duas macacas, a primeira se chamava "Claudia"e a segunda "Xuxa", e obviamente, as histórias de "casamentos" não eram verdadeiras...

Ele também criava galinhas e patos e por isso, os jacarés e cobras, que já existiam na região pantanosa de Lopes Mendes, rondavam suas propriedades.
Veja a foto ampliadaPeter patrulhando a praia de Lopes Mendes
Veja a foto ampliadaPrimeira casa do Peter na praia da Aroeira
Outro animal que o Peter criava era o sagui. Eles não existiam na Ilha Grande, um casal foi trazido de Buenos Aires para a praia da Aroeira para serem criados em cativeiro e aos poucos foram se acostumando com o lugar.
Hoje, o que vemos nas trilhas e caminhos da ilha são as gerações posteriores deste casalzinho de saguis, que se reproduziram mais do que o esperado.

Peter era enérgico, exigente e tinha uma voz bem alta. Ele era tido como bravo, nervoso, beirando o colérico, mas no fundo ele não admitia que ninguém judiasse de animais, nenhum deles, seja lá qual fosse.


Magdalena sexo
são paulo
11/09/2014
Aos leitores deste site e este link, principalmente, tomei a decisão de desmentir o que o sr. anonimo (parea mim quem não se identifica é covarde). Seria injusto voces lerem algo que não é verdade. Primeiro o Tio Peter como sempre o chamei serviu o exercito sim, durante a segunda guerra, ele foi piloto militar, quando terminou sua obrigação militar ele deu baixa e conseguiu um emprego na KLM - Holanda como piloto civil, isso ainda no fina da guerra, ou seja ele não tem nada haver com refugiados da segunda guerra e muito menos comparar a Hitler. Tio Peter foi tranferido para a KLM de Curação e em seguida foi chamado para trabalhar na PAN-NAM, que o obrigou a se naturalizar americano, perdendo assim a cidadania austriaca. Chegou ao Brasil em 58 como diretor da PAN-NAM e atraves da colonia alemã contratou minha mãe como governanta porque ela falava alemão fluente, e ele aceitou a mim, que tinha apenas 1 ano e meio. Coisa que os ricos da época não queriam empregada com criança, por isso ela não conseguia emprego. Graças a Tio Peter eu domino o idioma alemão e consegui conquistar meu espaço no mundo trabalhando para multinaciona alemã por mais de 30 anos. Com 44 anos ele saiu da PAN-NAM, e decidiu morar na Fazenda Aroeira que ele tinha comprado de uma viuva em 1963. ABriu mão de todos os confortos, doou as roupas de executivo, os móveis e foi morar nessa casinha da foto antiga. Peter nunca teve animais em cativeiro. Os jacaraés existiam sim, no pantano entre a Praia Lopes Mendes e Aroeira que foi secando e afastando os animais, que não eram jacarés devoradores de pessoas (ridiculo). Eram dos pequenos que muitas vezes atraidos pelas criações dos empregados e morados da fazendo que tinham falinhas no quintal, assim como ele tinha um grande galinheiro que minha mãe eu recolhiamos toda tarde na casa fechada com rede para evitar ataques dos jacares, cobras e outros bichos. As duas macacas que ele criou viviam totalmetne soltas, vinham comer e dormir perto da casa dele, mas NUNCA foram presas, amarradas ou mal tratadas. Lamento pelos saguis que esses sim fomos nós que levam para a ilha um casal que nos foi dado e estavam em cativeiro. Eles ficaram na jaula até se acostumarem à natureza e soltos. Dizem que eles prejudicaram os passaros, então também prejudicaram os passaros do continente. Em Paraty se hospeda em hotel que tem sahuis roubando o pão do café da manhã dos hospedes. Os cachorros dele ficavam soltos. Dizam as mas linguas que eram perigosos, pois vejam a foto com meus filhos. Brincavam o tempo todo. Cuidavam da casa sim como todos os outros cachorros nas casas normais. DEve a ele minha cultura, conhecimentode idiomas, porque além do alemão que é nativo, aprendi o espanhol e o ingles. Ele era chato, sim, tinha ataques colericos quando algo estava errado. Eu tinha medo dele sim, por causa do tamanho e os olhos azuis fulminantes, mas ele nunca faltou com orespeito, nunca maltratou um animal, planta ou o que for. Historias na itnernet todo mundo escreve, mas eu hoje com meus 58 anos, convivi, vivi e sei como pouco quem era ele, antes e depois da Ilha. tio Peter esteja onde estiver eu o protegerei. Aos anonimos ignorantes perdoe-os.
Magdalena Thaler Ceuvas sexo
São Paulo
03/09/2014
CARo Mauricio, o Tio Peter tinha 60 anos em 85, não trinta. Ele defendia a Lopes Mendes sim, com unahs e dentes. Como eu já escrevi ele muitas vezes era colérico, só quem o conheceu de perto, conviveu com ele sbae quem ele é.

Agora ao anonimo não farei comentários porque isso é preconceito e racismo contra epssoas que vieram para cá, assim como os negros, os asiaticos porque só os alemães ainda em pleno século 21 são mencionados ecomprados a Hitler?? Isso para mim não passa de pura ignorancia. Meu filho a guerra já acabaou há muito tempo e acho qeu voce não sabe o que é passar fome, ver sua familia caminhando para a camara de gas para ser morta. Portanto apareça e leia um pouco mais sobre a hsitoria do mundo.
anonimo sexo
rio de janeiro
06/08/2014
O Sr. Peter serviu na segunda Guerra..austríaco como Hitler. com o final, veio parar no Brasil, onde encontrou refugio. pesquisem o que fez lá e na ilha. criar macacos, jacarés e cães e mole naquele paraíso que conheci. ser chamado de tio peter...mas a natureza é sabia e o com o tempo acerta tudo.
MAURICIO SANTOS sexo
NITERÓI RJ
06/08/2014
Acampei na Ilha em fevereiro de 1985. com um grupo fizemos uma longa caminhada até a praia de Lopes Mendes. No caminho, nos deparemos com um jipe cm um senhor branco e enorme, com dois cães na carroceria. ele nos olhou seriamente. parou o jipe e depois acelerou. ali, senti um arrepio com o tamanho daquele homem branco de olhos azuis. há cerca de 30 anos, imaginem o porte atlético. depois, dali, nunca mais o vi, mas essa imagem ficou gravada na minha mente.

abraços em todos.

maurício
Magdalena sexo
são paulo
01/04/2014
Querida Fabiana, essa era exatamente a caracteristica do Tio Peter, como eu o chamava. Ele não admitia judiar de animais. Quando morávamos na ilha em 1966 ele só pedia para servir o café da manha para, nós e visitas após alimentar os animais defora, ou seja os cachorros, passarinhos soltos, os saguis, as garças entre outros quechegavam perto da casa.
fabiana sexo
araçatiba - ilha grande
31/03/2014
Dizem que na época, uma das macacas do "alemão" fugiu y ele ficou desesperado. Amava tanto seus animais que ofereceu uma boa recompensa para quem achasse. Aconteceu que aqui no alto do "morro do castelo" um morador se surpreendeu com a macaca na cozinha e prendeu ela na hora.
Deram um jeito de avisar ao Peter e este chegou de imediato para buscar a macaca. Mas por essa característica tipica de alguns caiçaras que aqui moram, quando o "gringo" chegou, e o nativo viu a ansiedade do animal ao rever seu querido dono...achou a recompensa pouca e pediu o dobro. Aí, a macaca amarrada ainda e a discussão rolando..."solta a macaca" dizia o austríaco..."antes me da o dinheiro certo!, se não não vou soltar..." falava o captor. Então -imagino muito furioso e muito triste- o Peter saiu de lá sem sua macaca. kkkkk, Não demorou duas horas e o Peter estava de volta com alguns soldados, subindo o castelo...chegaram na casa do cara e o oficial do exército mandou soltar imediatamente o animal, que pulou de alegria nos braços do seu dono. O morador ficou até roxo e com as mão abanando!!
Esta anedota é uma contribuição para a história do alemão da macaca..., mas serve de exemplo do terrível e cultural "olho grande" de algumas pessoas
Magdalena Thaler Cuevas sexo
eu me divirto com pessoas que não conhecem a verda
21/03/2014
Meus caros,
Resposta para Maria de Natal, realmente a sra. não tem noção nenhuma do que foi a Ilha Grande e do que é hoje. O Peter da macaca não podia comprar parte da Ilha no nome dele, eleteve que confiar a um amigo brasileiro com contrato de gaveta, até ele se naturalizar abrasileiro. Ele comprou em 1963 quando ainda era um pedaço de mata virgem. Ele só desmatou o suficiente para fazer uma trilha, odne na epoca passava carroça e depois o unico jeep velho dele, o resto ficou nativo, entre as clareiras ele plantou bananas e coco, que era o unico que crescia lá por ser mata nativa.

ao outro amigo que falou so saguis, ele não introduziu sagui nenhum, nós quando mudamos para lá com ele, tinhamso um casal em cativeiro que foi abandonado por brasileiros ainda quadn omoravamos ma Argentina, recolhemos, minha mãe e u cuidamos do casalsinho e com a mudança dele levou para Aroeira, ficaram em jaula grande fechados porque não era mais selvagens, só que com o tempo eles se reproduziram e cobras fizeram um buraco na jaula e eles fugiram, essa é averdadeira historia, eu sei porque eu morei lá e presenciei tudo isso. ACHO BOM ESSE POVO PARAR DE FALAR BESTEIRA SEM SABER A VERDADEIRA HISTORIA. esse paraiso hoje está povoado deturistas, que só vãogastar e esnobar com lacnhas e deixar o lixo. Ilha Grande acabaou desde quetiraram o presidio, foi uma invasa~odeturistas de todos os tipos, não importa se rico ou pobre, sem educação, sem conciencia de limpeza, que isso sim o Peter tinha de montão. Ele era colerico beirando a irrra dos Deuses, mas sempre cuidou com carinho, plantas e animais. Angra dos REis os policitos mandavam barcos para fazerem limpeza ela os chutava de lá, porque não limpavam nada era só para mudar para IPTU a cobrança. Falem com Ivo Pitangui que foi amigo dele. Enquanto eu viver vou proteger a imagem dele. Pode ter sido alemão, gritalhão, grandão, eremita, mas tinha cultura, conehcimento, inteligencia, falava 8 idiomas. e muito mais qualidades que poucos muito poucos conehceram.
André Serrano sexo

11/02/2014
Essa Maria de Natal é uma louca mesmo, quer saber preço de terrenos em Lopes. O Maria, da uma olhada no site e perceba que lá não pode construir, que um paraíso desses deve permanecer intocado. E que se pudesse construir, certamente existiriam milhares de casas, ou você que seria a primeira a ter pensado nisso
Christian sexo
Munique, Alemanha
18/01/2014
Entre 1970-1976 moramos no Rio. Eu era criança nesta epoca. Meu pai Walter era tripulante da Lufthansa e conhecia o Peter. Meu pai muitas vezes aranjou peças de motor ou outras na Alemanha e levou estas pra o Peter. Uma vez viajei na Ilha Grande com os meus pais e meus irmaos e conheçi ele. Era muito grande (2 metros) e parecia um pouco selvagem. A macaca dele gostava da minha mae mais mordeu o meu pai.
Em 2005 voltou pra Ilha Grande. O dono do nosso hostal me contou que o Peter ja faleceu.
Agora vivo em Munique na Alemanha. Lugar bom, cerveja boa - mais no inverno é muito frio. As vezes estou com muita saudade do Brasil. Especialmente da Ilha Grande e do Rio do Janeiro.
Suelen Gama sexo
Rio de Janeiro
08/01/2014
Muito legal ver uma foto de alguém que eu ouvi falar desde nem pequena. Minha família praticamente toda por parte de mãe morou na ilha grande por muitos anos. Eu avô Astrogildo Gama e minha avó trabalharam para ele. E depois. Ilha mãe, Marinete, ele a chamava de Marieta. Muitas histórias ... Muito legal mesmo. Sem dúvidas minha mãe ficará bastante emocionada em ver isso aqui.
lilian sexo
michigan
03/01/2014
Acabo de voltar de ferias de Ilha Grande o que despertou algumas memorias de infancia. Como muitos de voces, conheci o seu Peter quando eu era ainda criança. Ele e meu pai eram amigos de mergulho, radio e aviaçao. Passamos alguns finais de semana com ele, saimos de lancha de Sao Sebastiao e ficavamos hospedados la com ele. Lembro muito bem de todos os bichos, inclusive a pastora alemã preta (ASTA, acho?) foi da nossa criacao de pastores alemães em Sao Paulo.
Meu pai ainda é vivo, com 85 anos hoje e seguiu a mesma ideia do amigo, abrindo mao do luxo material para morar perto da natureza em um vilarejo simples no nordeste. Se voces tiverem mais fotos e historias gostaria de compartilha-las com meu pai como uma surpresa. Tenho certeza que ele iria adorar! obrigada
marcos caetano sexo
campos dos goytacazes
06/12/2013
Infelizmente o sr Peter , talvez por amar a natureza mas desconhecer suas delicadas regras , introduziu o sagui ,especie nao nativa da ilha grande ,sem imaginar o desequilibrio que isso provocaria .



>> Lopes Mendes       
ft01 ilha grande spazio
ft11 ilha grande spazio
        WebMaster
Dedicado a todos que amam e respeitam este lugar. ® Direitos Autorais Reservados