logo1 ilha grande spazio
menu1 ilha grandeIlha Grande - A segunda das Sete Maravilhas do Rio de Janeiro. spazio
menu2 ilha grande spazio
colpr ilha grande
lmenu1
spazio spazio
- BUSCA NO SITE
- Página Principal
lmenu4
lmenu ilha grande
spazio Ilha Grande spazio
- Ilha Grande
- Horários dos Barcos
- Promoções Pousada
- Como Chegar
- Previsao Tempo
- Melhores Pousadas
- Pousadas Abraão
- Pousadas Araçatiba
- Pousadas Bananal
- Campings na Ilha
- Casas/Suítes/Flats
- Fotos Ilha Grande
- Restaurantes
- Praias Ilha Grande
- Trilhas da Ilha
- Vila do Abraão
- Informações Úteis
- Mapas Interativos
- Taxa Preservação
- História Ilha Grande - Sete Maravilhas
lmenu4
lmenu ilha grande
spazio Riacho Doce spazio
lmenu4
lmenu ilha grande
spazio Paraíso Ilha Grande spazio
lmenu4
col ilha grande
 Ilha Grande - Paraíso Tropical   
spazio
spazio
Ilha Grande História Meio Ambiente  
Os primeiros povos a viverem neste paraíso tropical foram os índios Tamoios (índios que viviam na região). Eles já estavam aqui quando o navega­dor português Gonçalo Coelho chegou à Ilha Grande em 1502.

Os índios a chamavam de "Ipaum Guaçú", que quer dizer Ilha Grande em tupi. Realmente, de tão grande, os portugueses acharam que a ilha era um continente.
Na disputa pela ilha houveram combates, durante mais de meio século, entre os índios Tamoios (que tiveram ajuda dos franceses) e os portugueses (que foram ajudados pelos índios Tupiniquins).
Veja a foto ampliadaEnseada do Abraão - Ilha Grande
Veja a foto ampliadaLazareto na Vila do Abraão
Em 1559, Don Vicente da Fonseca foi designado pelo Reino de Portugal para tomá-la à posse lusitana e administrá-la, mas ainda sofria resistência dos índios.
Somente em 1567 a Guerra da Confederação dos Tamoios acabou e os portugueses puderam colonizar a Ilha Grande definitivamente.
Com o avanço da cultura da cana-de-açúcar e do café, no período de 1725 a 1890, começa a se intensificar a colonização da Ilha Grande. Os negros são trazidos para trabalhar nas lavouras e a ilha passa a ser rota do tráfico ilegal de escravos até a abolição da escravatura em 1888.
A Ilha Grande também foi alvo de ataques de piratas e contrabandistas. Por esse motivo, a ilha deixa de ser paulista em 1726 para ser agregada ao Rio de Janeiro. O então governador da capitania do Rio de Janeiro, Luiz Vahia Monteiro, alegava não ter condições de exterminar o contrabando e pirataria enquanto a Ilha Grande não estivesse sob sua jurisdição.

Em 1803 a ilha passa a se chamar Freguesia de Santana da Ilha Grande de Fora, sua primeira identidade jurídica.
Veja a foto ampliadaAqueduto na Vila do Abraão
Dom Pedro II Em 1863 o Imperador Dom Pedro II fez sua primeira visita à Ilha Grande, onde acabou comprando a Fazenda do Holandês 21 anos depois (Vila do Abraão e Dois Rios).

Na Fazenda do Holandês foi construído o Lazareto, que serviu de centro de triagem e quarentena para os passageiros enfermos que chegavam ao Brasil. De 1886 (construção) a 1964 (demolição) chegou a atender mais de quatro mil embarcações e a servir de presídio político.
A água para abastecer o Lazareto foi desviada do Córrego do Abraão, sendo para tanto, construída uma barragem e o Aqueduto, um dos monumentos de maior importância histórica da Ilha Grande.
Hoje ainda é possível visitar as ruínas do Lazareto e o Aqueduto pela trilha T1 (circuito do Abraão).

Em 1903 foi criada a Colônia Agrícola Correcional de Dois Rios.
Veja a foto ampliadaPresídio da Ilha Grande em Dois Rios
Veja a foto ampliadaAntiga fábrica de sardinha em Matatriz
No final da Revolução Constitucionalista de 1932 todos os presos do Lazareto foram transferidos para Dois Rios, que passa a ter, em 1940, um presídio com capacidade para 1.000 detentos - o Instituto Penal Cândi­do Mendes (IPCM).

Com a decadência da atividade pesqueira nos anos 80 (principal fonte de renda entre as décadas de 20 a 80) e a demolição do presídio em 1994, a atividade turística passa a crescer na Ilha Grande.
Hoje, o turismo representa 90% da economia da ilha.
>> Meio Ambiente       
ft01 ilha grande spazio
ft11 ilha grande spazio
        WebMaster
Dedicado a todos que amam e respeitam este lugar. ® Direitos Autorais Reservados